você está aqui: Home  → Arquivo de Mensagens

O comando ls (2)

Colaboração: Rubens Queiroz de Almeida

Data de Publicação: 30 de Setembro de 1998

Podemos também combinar as flags "-A" e "-F", para podermos também incluir os arquivos escondidos na listagem:

cshrc                .ssh/                 dicas.pl
cshrc.220997         .subscribers          dicasl.new.tar.gz
desksetdefaults      .tt/                  efr@
dt/                  .twinrc*              efr01.zip
dtprofile*           .wastebasket/         email.txt
elm/                 .xinitrc              formmail.pl
env                  .xsun.obelix:0        lib/
exrc                 CCUECMAG/             links/
fm/                  DSC/                  mail/
forward              DicasL@               mirror/
gimprc               EFR/                  packages/

Normalmente a saída do comando ls é formatada em múltiplas colunas. Todavia, se a saída for redirecionada para um outro comando, é exibida apenas uma coluna, o que pode ser inconveniente.

Podemos todavia forçar que, mesmo utilizando um pipe, a saída seja formatada em colunas:

% ls -C | more

Este comando possui ainda outro inconveniente. A saída gerada é disposta alfabeticamente, de cima para baixo. Ou seja, se estivermos analisando a saída na tela de um computador, podemos ter algo do tipo:

00index.txt              970903.html              980227.doc
970303.doc               970903.src               980227.html
970303.html              970903.txt               980227.src
970303.src               970904.doc               980227.txt
970303.txt               970904.html              980228.doc
970304.doc               970904.src               980228.html
970304.html              970904.txt               980228.src
970304.src               970905.doc               980228.txt
970304.txt               970905.html              980301.doc
970305.doc               970905.src               980301.html
970305.html              970905.txt               980301.src
970305.src               970906.doc               980301.txt
970305.txt               970906.html              980302.doc
970306.doc               970906.src               980302.html
970306.html              970906.txt               980302.src
970306.src               970907.doc               980302.txt
970306.txt               970907.html              980303.doc
970307.doc               970907.src               980303.html
970307.html              970907.txt               980303.src
970307.src               970908.doc               980303.txt
970307.txt               970908.html              980306.doc
970310.doc               970908.src               980306.html
 --More--

Ou seja, se estivermos analisando a saída na tela de um computador, podemos ter algo do tipo:

00index.txt              970903.html              980227.doc
970303.doc               970903.src               980227.html
970303.html              970903.txt               980227.src
970303.src               970904.doc               980227.txt
970303.txt               970904.html              980228.doc
970304.doc               970904.src               980228.html
970304.html              970904.txt               980228.src
970304.src               970905.doc               980228.txt
970304.txt               970905.html              980301.doc
970305.doc               970905.src               980301.html
970305.html              970905.txt               980301.src
970305.src               970906.doc               980301.txt
970305.txt               970906.html              980302.doc
970306.doc               970906.src               980302.html
970306.html              970906.txt               980302.src
970306.src               970907.doc               980302.txt
970306.txt               970907.html              980303.doc
970307.doc               970907.src               980303.html
970307.html              970907.txt               980303.src
970307.src               970908.doc               980303.txt
970307.txt               970908.html              980306.doc
970310.doc               970908.src               980306.html
 --More--

Veja o final da primeira coluna. O arquivo é 970310.doc. O próximo na lista deveria ser 970310.html. Na segunda coluna o primeiro arquivo é 970903.html. Ou seja, a saída funciona da seguinte forma:

    |   ^ 
    |   | e assim por diante
    V---|

Este comportamento entretanto pode ser mudado. Podemos fazer com que a saída seja algo do tipo:

   ------->
   <-------
   ------->

o que é mais conveniente para visualização na tela de um computador. Em sistemas Solaris, o comando

% ls -AFx | more

nos fornece uma saída mais apropriada para visualização em um terminal.



Veja a relação completa dos artigos de Rubens Queiroz de Almeida