você está aqui: Home  → Colunistas  →  Educação e Tecnologia

Jogos educacionais na Internet

Por Marcos Silva Vieira

Data de Publicação: 09 de Novembro de 2013

Com a internet tudo ficou mais fácil, navegar é preciso, e diria até precioso. Temos à nossa mão uma infinidade de recursos para que possamos nos aprimorar em conhecimento. E, conhecimento nos remete ao ensino.

Desde que me conheço neste mundo virtualizado ouço pessoas usando a internet com meio de aprimorar estudos, ou até mesmo inicia-los. O ensino está ao alcance de todos, disto não tenho dúvida. Mas, com relação aos jogos educacionais disponibilizados na rede mundial, ainda guardo minhas ressalvas. Dia destes em uma conversa com uma professora, que estava se atualizando, descobri que existem hoje diversas capacitações em tecnologia para professores. E que a maioria deles se baseia em descobrir novos meios de melhorar o ensino através do uso da internet e de seus jogos educativos.

CUIDADO!!

A "coisa" não é tão simples assim. Garimpando a rede mundial, me deparei com centenas de sites que indicam "jogos educacionais" e, dentro destes sites, acabei encontrando não centenas, mas milhares destes jogos, todos a disposição dos professores. Nossa que achado!!! Dirão muitos, porém, se formos mais seletivos e começarmos a realmente garimpar veremos que nem todos estes jogos são didatica e pedagógicamente corretos. Ora, onde eu quero chegar? Listar uma centena de jogos "ditos" educacionais e torna-los uma referência para o ensino é algo deveras perigoso. Precisamos antes nos certificar de que este jogo educacional é realmente voltado para educação. Eu faço a seguinte referência para tentar explicar. Você leitor, daria a construção de sua casa para um filósofo? Certamente que não, você contrataria um arquiteto, engenheiro civíl e gente capacitada para tal trabalho. Bem, o que quero dizer com isto? Hoje temos muitas pessoas que são programadores, mas, que não conhecem a didática por trás do ensino. Não estou dizendo aqui, que os programadores não sabem fazer um jogo educativo, mas, seria sensato terem um apoio pedagógico na hora da criação destes jogos. Conheço vários, mas ainda assim poucos trabalhos feitos por equipes de "construtores do saber". Equipes estas formadas por programadores, profissionais da área da educação, pessoas que testam o produto e, opinam sobre uma série de ajustes. Destes saem bons produtos e de confiança.

Outro detalhe é que muitas vezes, estes jogos acabam sendo lançados e, depois por falta de parceria, os links acabam por "sumir" por assim dizer da rede mundial. Para isto, devemos usar softwares que são produzidos em universidades ou, que tenham como base instituições governamentais onde, além do apoio destas, teremos a certeza de que estarão disponíveis por longo tempo.

Bem, em todos estes casos só estaremos seguros de que faremos a escolha certa quando, juntamente com estes jogos educacionais, fizermos um bom planejamento para que o resultado seja o melhor possível. Sem o planejamento do professor que irá usar o jogo, teremos apenas um jogo e participantes "sem rumo". Desnorteados os alunos não terão progresso algum. O que estou aqui afirmando, é que os professores além de estarem capacitados para estas novas tecnologias, precisam saber muito bem como usar os jogos educativos em suas aulas.

Conheço uma série de boas iniciativas e aqui dou parecer favorável a uma delas. O jogo educacional "Supermercado Virtual". Um jogo simples, didaticamente correto, com repositório confiável, e com diversas variantes quanto ao uso educacional. Ele pode ser usado tanto na matemática, passando por linguagem e até mesmo por meio ambiente.

Basta adequar o jogo a realidade do professor e planejar de acordo. Como disse em um artigo anterior chamado "Novas Tecnologias X Educação" temos de sair da Matrix e começar a ver além da possibilidade imaginável. Fazer do ensino algo prazeroso tanto para o aluno como para o professor, e isto, deve ser a prioridade. Assim mudaremos os modelos atuais de ensino e criaremos modelos mais condizentes com o mundo tecnológico que vivemos.

Conheça o Supermercado Virtual

Sobre os autores

Jaime Balbino Gonçalves

Jaime Balbino Gonçalves da Silva é Learning Designer e consultor em automação, sistemas colaborativos de ensino e avaliação em EAD. Pedagogo e Técnico em Eletrônica. Trabalha na ProfSAT - TV Educativa via Satélite. Reside em Campinas, São Paulo.

jaimebalb (em) gmail (ponto) com

Marcos Silva Vieira

Professor desde 1986. Pedagogo, criou projetos de laboratórios de informática nas escolas. Coordena grupos de trabalho em educação inclusiva e uso de novas tecnologias. Faz parte de comunidades Linux voltadas a educação como Linux Educacional, Pandorga GNU/Linux dando apoio pedagógico. Palestrante e ministrante de cursos de formação em software livre educacional desde 2009. Participante e palestrante de eventos como Latinoware (foz do iguaçu), FISL (Porto Alegre), Freedom Day (novo hamburgo), Congresso Alagoano de Tecnologia de Informação - COALTI (edições em Alagoas e Pernambuco). Entusiasta de distribuições linux desde 2002.


Para se manter atualizado sobre as novidades desta coluna, consulte sempre o newsfeed RSS

Educação e Tecnologia: NewsFeed RSS

Para saber mais sobre RSS, leia o artigo O Padrão RSS - A luz no fim do túnel.

Recomende este artigo nas redes sociais

 

 

Veja a relação completa dos artigos desta coluna