você está aqui: Home  → Colunistas  →  Coluna do Cesar Brod

Ressuscitando o velhinho

Por Cesar Brod

Data de Publicação: 26 de Outubro de 2012

Tenho um notebook Sony Vaio VGN-FE880E com uns cinco anos de idade. Na época em que comprei o bichinho ele era topo de linha. Agora, infelizmente, ele vai chegando ao final de sua vida útil. O adaptador wireless interno foi o primeiro a morrer. Depois veio o driver de CD/DVD. Mais recentemente ele deu de tentar atear fogo nos adaptadores wireless USB, de tanto que esquenta os coitados. Um já foi para o espaço.

Ter um notebook de estimação é muito parecido (tá bom, salvo as devidas proporções) a ter um gato, cachorro ou hamster. A gente sabe que a vida útil deles é bem menor do que a nossa. Mesmo assim, a gente se afeiçoa, não quer entregar ao técnico especializado para aquela injeção derradeira e a ilusão de que nosso querido irá para uma fazenda rodeada de outros notebooks amigos. Mas, como todos os donos desses bichinhos a gente encontra, na internet, gente na nossa mesma situação.

Nessas descobri que o problema de aquecimento tem a ver com incompatibilidades entre drivers do sistema operacional (e tanto faz, pode ser qualquer sistema) com o sistema de ventilação e economia de energia de modelos similares da Sony. Esperançoso, gravei a nova versão do Linux Mint em uma USB e, desgraçadamente, descobri que posso instruir a BIOS do meu note da forma mais polida possível que, mesmo assim, ele não irá bootar da USB. E eu disse lá no comecinho que o driver de CD/DVD já não funcionava há tempos.

Como tive que fazer várias buscas e testes pela web, resumo aqui os passos que executei, com sucesso, para instalar o Linux Mint 13 (Maya) em meu Sony decrépito. A maioria destes passos poderá ser executada, talvez com pequenas adaptações, com outras distribuições do Linux (em especial as baseadas em Debian/Ubuntu, como é o caso do Mint) e com outros computadores velhinhos.

0. Faça um backup de todos os seus dados!

1. Obtenha a imagem ISO de um CD/DVD de instalação

No meu caso, usei o Linux Mint 13 (Maya) com a interface Cinamon, que baixei diretamente a partir da área de downloads da distribuição.

2. Passe a imagem para uma pendrive

Há várias maneiras para fazer isso. Eu usei o usb-imagewriter. Caso você ainda não tenha o programa instalado, execute o seguinte comando:

  sudo apt-get install usb-imagewriter ```

Busque em seu menu de aplicações por ImageWriter e siga as instruções do programa. Opcionalmente você pode usar diretamente a linha de comando:

  sudo dd if=[sua_imagem_iso] of=/dev/sdb oflag=direct bs=1048576 ```

Mais informações aqui.

3. Faça o boot a partir de sua pendrive

Aí vem a parte mais crítica. No meu caso, a BIOS não permite que eu faça o boot através de uma pendrive. Assim, tive que modificar a configuração do grub2 para que o próprio grub2 se encarregasse deste boot. Para isto você precisará baixar a versão mais recente do Plop Boot Manager neste link

Descompacte o arquivo que você acabou de baixar e procure, na pasta "Linux" descompactada pelos arquivos plpbt.bin e plpcfgbt. Copie-os para a pasta /boot de seu computador. Você precisará estar logado como super-usuário para isso. Eu prefiro usar o Nautilus para fazer estas operações de arquivos, por isso já abro o Nautilus como root com o comando:

  gksu nautilus / ```

Agora abra o arquivo /boot/grub/grub.cfg e copie as linhas imediatamente antes de "< A NAME="note# END /etc/grub.d/10_linux " HREF="#textnote# END /etc/grub.d/10_linux ">< SUP># END /etc/grub.d/10_linux #". No meu caso são as seguintes:

  menuentry 'Linux Mint 13 Cinnamon 32-bit, 3.2.0-23-generic (/dev/sda1) -- recovery mode' --class linuxmint --class gnu-linux --class gnu --class os {
         recordfail
         insmod gzio
         insmod part_msdos
         insmod ext2
         set root='(hd0,msdos1)'
         search --no-floppy --fs-uuid --set=root 975dbbfe-7fdf-4cef-ade1-016a04e6ce49
         echo    'Loading Linux 3.2.0-23-generic ...'
         linux   /boot/vmlinuz-3.2.0-23-generic root=UUID=975dbbfe-7fdf-4cef-ade1-016a04e6ce49 ro recovery nomodeset
         echo    'Loading initial ramdisk ...'
         initrd  /boot/initrd.img-3.2.0-23-generic
  }

Tenha o cuidado de sair da edição de /boot/grub/grub.cfg sem salvar nenhuma alteração que pode ter sido feita acidentalmente! Apenas copie as linhas acima e abra o arquivo /etc/grub.d/40_custom, copiando-as para o final deste arquivo. Edite-as, de forma a que fiquem da seguinte maneira:

  menuentry "Plop Bootmanager" {
  insmod ext2
         set root='(hd0,msdos1)'
         search --no-floppy --fs-uuid --set=root 975dbbfe-7fdf-4cef-ade1-016a04e6ce49
         linux16 /boot/plpbt.bin
  }

O processo de copiar e colar é, antes de mais nada, para evitar que você cometa algum erro de digitação nas linhas que começam com "set root" e "search". Por alguma razão desconhecida por mim, ao final do arquivo, após a chave "}" você deve dar ao menos dois "enters", deixando, no mínimo, duas linhas em branco.

Feito isto, execute o comando:

  sudo update-grub ```

Se nenhum erro foi reportado, verifique se há uma entrada para o "Plob Boot Manager" no arquivo /boot/grub/grub.cfg. Caso positivo, prepare-se para o boot!

Instruções completas sobre o Plop O melhor tutorial que encontrei sobre o assunto

4. Vamos ao boot!

Antes de mais nada, caso você tenha pulado o passo mais importante, o de número zero, bem lá em cima, faça o backup de seus dados agora!!! Desligue seu computador, certifique-se que a pendrive que você preparou no item dois, acima, está conectada em seu computador e ligue-o, mantendo a tecla Shift pressionada (isto forçará a exibição das opções de boot). Escolha o Plop Boot Manager e selecione USB. Voilà! Agora você já pode instalar uma nova versão do Linux em seu velhinho!

5. Não me culpe se algo der errado! :-p

Estes passos funcionaram em meu computador depois de uma longa série de tentativas e erros. Resumi, aqui, o que deu certo para mim, com links relevantes para mais informações. Use estas instruções por sua conta e risco. Boa sorte! Eu mesmo ainda tenho que ver se meu note vai parar de tentar botar fogo em adaptadores wireless USB.

Cesar Brod ministra cursos in-house adequados à necessidade de sua empresa, além de atuar como coach de equipes ágeis. Visite nosso portal para saber mais ou entre em contato diretamente com o autor para mais informações.

Sobre o autor

Cesar Brod é empresário e consultor nos temas de inovação tecnológica, tecnologias livres, dados abertos e empreendedorismo. Sua empresa, a BrodTec, faz também trabalhos tradução e produção de conteúdo em inglês e português. Além de sua coluna, Cesar também contribui com dicas para o Dicas-L e mantém um blog com aleatoriedades e ousadias literárias. Você pode entrar em contato com ele através do formulário na página da BrodTec, onde você pode saber mais sobre os projetos da empresa.

Mais sobre o Cesar Brod: [ Linkedin ] | [ Twitter ] | [ Tumblr ].


Para se manter atualizado sobre as novidades desta coluna, consulte sempre o newsfeed RSS

Para saber mais sobre RSS, leia o artigo O Padrão RSS - A luz no fim do túnel.

Recomende este artigo nas redes sociais

 

 

Veja a relação completa dos artigos de Cesar Brod

  • Currently 3.32/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Avaliação: 3.3 /5 (57 votos)