Acesso direto ao conteúdo
Visite também: Ipok ·  Segurança Linux ·  UnderLinux ·  VivaOLinux ·  LinuxSecurity ·  NoticiasLinux ·  BR-Linux ·  SoftwareLivre.org ·  [mais]   
 

você está aqui: Home  → Colunistas  →  Coluna do Cesar Brod

 

Certificação ou não, eis a questão...

Por Cesar Brod

Data de Publicação: 14 de Janeiro de 2010

A resposta simples para tal questão é SIM. A certificação séria é geradora de renda e impulsiona o desenvolvimento. Muitas empresas de software proprietário e algumas em software livre já possuem processos de certificação em seus produtos e serviços, além do excelente exemplo do LPI - Linux Professional Institute, organização sem fins lucrativos que certifica profissionais Linux através de provas de baixo custo. E ainda é pouco!

Neste dia 13 de janeiro Dries Buytaert, criador do Drupal, postou em seu blog: Precisamos mais Drupalistas. Ele diz que a falta de profissionais treinados está, de fato, atrasando a adoção do Drupal nas empresas e vê oportunidades de negócios para a capacitação e certificação por uma série de razões:

Do lado de quem contrata serviços é sempre mais fácil confiar em alguém que possua uma certificação reconhecida pelo mercado do que "testar" um profissional que pode, ou não, ser competente.

Agora, certificação não é, em si, atestado ou substituto de competência e histórico profissional. Quem de nós nunca teve aquele colega que era o máximo em provas e um zero em execução? O profissional (ou empresa) que consegue apresentar um bom currículo, com boas referências também não deveria ser preterido pela exigência de uma certificação formal.

Defendo a certificação especialmente na forma geradora de negócios e impulsionadora de desenvolvimento, como o Dries. Também a defendo como um componente importante na formação de currículo (neste caso, tão mais importante quanto mais novo o currículo).

Grande abraço pro Rodolfo Gobbi, pro Marcelo Marques e pra todo o pessoal que faz da LPI no Brasil uma certificação séria!


Essa ou outra dica ou artigo do Cesar Brod permitiram que você economizasse dinheiro? Que tal você incentivar o autor a continuar produzindo textos que podem auxiliá-lo em seu trabalho doando a ele qualquer quantia através do PayPal ou PagSeguro?

Doação através do Paypal

Doação através do PagSeguro

Sobre o autor

Cesar Brod é empresário e consultor nos temas de inovação tecnológica, tecnologias livres, dados abertos e empreendedorismo. Sua empresa, a BrodTec, faz também trabalhos tradução e produção de conteúdo em inglês e português. Além de sua coluna, Cesar também contribui com dicas para o Dicas-L e mantém um blog com aleatoriedades e ousadias literárias. Você pode entrar em contato com ele através do formulário na página da BrodTec, onde você pode saber mais sobre os projetos da empresa. Mais sobre o Cesar Brod.


Para se manter atualizado sobre as novidades desta coluna, consulte sempre o newsfeed RSS

Para saber mais sobre RSS, leia o artigo O Padrão RSS - A luz no fim do túnel.

Recomende este artigo nas redes sociais

 

 

Veja a relação completa dos artigos de Cesar Brod

Formato PDF
Newsfeed RSS
Formato para impressão
PDF RSS Imprimir
  • Currently 3.32/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Avaliação: 3.3 /5 (56 votos)

Opinião dos Leitores

O Mestre
06 Fev 2010, 23:30
Profissionais sem certificação são "proficionais" ou qual a lógica, João Francisco?
Jõao Francisco Lima Neto
16 Jan 2010, 21:46
Miles de anos de evolução "sem" certificação nenhuma construiram coisas como o Cristo, O bondinho do Pão de Açucar, a excelente red de metrô de SP, o aterro de flamengo ... a capela sixtina ... as ex-torres gemeas ... etc., etc., etc.

Ca entre nós ... uma certificação só prova que você estudou muito e/ou tem boa memoria.

O mercado está cheio de proficionais com certificação que não conseguem amarrar os zapatos. E que estão empregados só por causa do certificado. O que é uma ironia para a empresa que o contratou !

Acorda meu filho. As empresas optam por isso simplesmente por que é mais barato. Testar na propria empresa envolve tempo, dinheiro e pessoas caras. Eles "terceirizam" a prova. Tal como fazem com a faxina, logistica, atendimento telefonico, etc.

Nunca a empresa pensa em pessoas ou em desenvolvimento e muito menos em "gerar renda" ( a não ser a dela claro !)

A empresa visa lucro !
(recorte esta parte e coloque num quadro)

Passaram muitos antes de terra morta e destrução antes de que as empresas comecem a pensar em algo mais que lucro ...

O resto é ... prosopoeia para acalentar bobinos ...




Paulo Roberto
15 Jan 2010, 13:44
Pergunto ao Daniel Bessa:
Você tem formação superior?

Realmente, "desculpa boa" não seria o caso de jeito nenhum.
Regulamentar significa colocar normas, regras, organizar.
Se, regulamentar a profissão precisa de justificativa para você, entendo que você precisa rever seus conceitos.
Formações tanto superior quanto certificações são importantíssimas para um profissional. Não quer dizer que será atestado de competência, pois isso, está relacionado a cada pessoa.

Todas profissões a meu ver são importantíssimas e "precisam de garantias", e essas garantias já existem, um exemplo seriam as leis que regem o país, constituição, código penal, CLT. Creio que você está confundindo "os Direitos".

A propósito, você sabe realmente o que é um conselho? o que ele faz? Conhece bem a OAB e seu papel?

¨Normalizar é melhor do que viver no underground!
forte abraço
Renato
15 Jan 2010, 08:48
Tenho uma duvida, a certificação beneficia apenas quem possui um currículo novo ou beneficia qualquer um, independente da idade ou tempo de curriculo?
Se tenho 40 anos a certificação valerá menos pra mim?

Abraço à todos.
Tom Nogueira
15 Jan 2010, 04:01
Tirar a certificação é mesmo uma ótima opção para evolução profissional, mas dizer que é de baixo custo não concordo, pois os cursos e a própria prova é cara.
Daniel Bessa
14 Jan 2010, 23:28
Mais gente com graduação: Sim (muito necessário)
Mais gente com certificações: Sim (também, muito necessário)

Regulamentação da profissão? Ainda não achei uma desculpa boa para fazermos isso! Você só poder trabalhar com informática se tiver uma graduação e pagar uma anuidade a um conselho que num vai fazer quase nada por você? Qual de vocês começou a "mexer" com informática só depois que terminou a faculdade?
Qual Conselho, no Brasil, faz alguma coisa pelos profissionais que lhe beneficiem? A OAB, tudo bem, é uma das raras exceções!

Pra mim existem profissões que precisam de uma garantia (todas as ligadas à saúde e ao ensino), mas existem outras em que uma regulamentação retira a liberdade de escolha!

Enfim, é um ponto muito polêmico!
Rafael
14 Jan 2010, 22:39
Também precisamos de mais gente com graduação na área da informática e a regulamentação da profissão. [2]
Elton
14 Jan 2010, 20:35
Também precisamos de mais gente com graduação na área da informática e a regulamentação da profissão.
Ricardo
14 Jan 2010, 19:37
Que vergonha...
Propaganda enganosa...
Renato Souza
14 Jan 2010, 19:21
Bom artigo, como disse nosso amigo Gleison, é mais uma inspiração para corremos atrás de certificações.
Um abraço a todos..
Gleison Rodrigo
14 Jan 2010, 16:46
Ótimo artigo. O que nos dá mais inspiração para realizar exames do tipo.
*Nome:
Email:
Me notifique sobre novos comentários nessa página
Oculte meu email
*Texto:
 
  Para publicar seu comentário, digite o código contido na imagem acima
 


Powered by Scriptsmill Comments Script


jQuery - A Biblioteca do Programador JavaScript - 3ª Edição