Acesso direto ao conteúdo
Logotipo Dicas-L, por Ricardo Burile
Visite também: Ipok ·  Segurança Linux ·  UnderLinux ·  VivaOLinux ·  LinuxSecurity ·  NoticiasLinux ·  BR-Linux ·  SoftwareLivre.org ·  [mais]   
 

Você está aqui: Home  → Arquivo Dicas-L

 

Lan University

Assine a Lista Dicas-L

Receba diariamente por email as dicas
de informática publicadas neste site
Para se descadastrar, clique aqui.

e-Gen Developer

Colaboração: João Paulo Viragine

Data de Publicação: 29 de Agosto de 2003

e-Gen(c) Developer é um ambiente RAD (Rapid Application Development), licenciado sob a licença GPL, que proporciona o desenvolvimento extremamente rápido de aplicações transacionais para web, totalmente escrito em Java e baseado no framework Jakarta Struts.

O e-Gen foi criado para superar três desafios fundamentais enfrentados por gerentes de TI: aumentar a produtividade, reduzir os custos de manutenção, e reduzir o tempo de treinamento e adaptação dos colaboradores.

A produtividade em uma equipe de desenvolvimento é fundamental para garantir o cumprimento de prazos e a manutenção de baixos custos dos projetos. O e-Gen(c) disponibilizada para o desenvolvedor um conjunto de recursos visuais e facilidades que tornam a criação de uma aplicação uma tarefa extremamente rápida. Tudo sendo executado a partir de um navegador.

A manutenção das aplicações geradas também compõe um elemento extremamente importante dado o dinamismo das empresas e dos mercados. No e-Gen, o código gerado é padronizado e todas as alterações necessárias podem ser realizadas dentro do ambiente, com fácil acesso ás aplicações geradas anteriormente. Assim, a manutenção de uma aplicação se torna fácil e rápida e pode ser realizada por qualquer membro da equipe.

Nas aplicações baseadas na web, é utilizado um conjunto de tecnologias (HTML, Java Script, XML, DHTML, APIs Java, JSP, Servlets, SQL, etc) que requerem um alto custo de treinamento de cada membro da equipe para finalizar com qualidade suas tarefas. O e-Gen gera as aplicações utilizando as melhores práticas e padrões definidos para as diversas tecnologias, mesmo quando o desenvolvedor não as domina completamente. Desta forma, a inclusão ou substituição de um membro da equipe pode ser realizada de forma rápida e com baixo custo.

Utilizando o e-Gen, experimentamos um aumento significativo da produtividade da equipe de desenvolvimento, conseguimos reduzir os custos e o tempo para manutenção dos sistemas e facilitamos para o gerente de TI, o gerenciamento dos projetos, através da redução dos requisitos de qualificação individual de sua equipe.

O resultado final é a criação de aplicações com qualidade, robustez, escalabilidade, baixo custo, e com uma agilidade extraordinária.

UMA PEQUENA HISTÓRIA DO E-GEN?

Alguns anos atrás, nossa equipe desenvolveu um ERP (Enterprise Resource Planning) para a companhia em ambiente cliente/servidor. O sistema era bastante interessante e completo, porém não conseguia acompanhar o dinamismo da empresa e a necessidade crescente de integração entre as diversas filiais. Ademais, todas as ferramentas e recursos utilizados foram gradativamente sendo migrados pelos fornecedores para o ambiente baseado na web.

Em 2001, decidimos fazer a migração do sistema. Treinamos nossa equipe, configuramos nosso ambiente de desenvolvimento e planejamos toda a migração. No entanto, na execução do projeto, deparamo-nos com graves problemas de produtividade e com uma enorme dificuldade de aumento ou substituição de membros na equipe. Para alguns profissionais, que trabalhavam anteriormente com o ambiente de desenvolvimento Oracle Developer(c) (Forms/Reports), a diferença na produtividade entre os dois ambientes era dramática.

Observando a equipe e as soluções disponíveis no mercado, iniciamos em 2002 um estudo para definir um novo ambiente de desenvolvimento, capaz de reproduzir a mesma produtividade e qualidade observadas com o uso das ferramentas do ambiente cliente/servidor, tais como Oracle Developer(c), Delphi(c) e Visual Basic(c).

Em maio de 2002, disponibilizamos para a equipe da empresa a primeira versão do e-Gen. Nesta primeira versão, já foi possível retomar o projeto de migração do sistema com um ritmo completamente diferente da primeira tentativa. A partir das necessidades observadas diariamente, o e-Gen foi ganhando aos poucos novos recursos e facilidades para atender às requisições de própria equipe de desenvolvimento.

Em novembro de 2002, nossa equipe já havia superado a produtividade que era observada com as ferramentas para o ambiente cliente/servidor. Cada programador já era capaz de gerar em cinco minutos uma aplicação completa, com possibilidade de acessar um banco de dados, executando consultas, inserções, alterações e deleções, e com visualização dos registros em forma de relatórios.

Neste momento, decidimos publicar o e-Gen para a comunidade como um projeto de código livre, baseando-se na licença GPL (General Public License). Criamos para fazer a divulgação e evolução do e-Gen a partir desse momento o Grupo e-Gen, que é composto por todos aqueles que contribuem com o desenvolvimento do ambiente.

Novas versões foram lançadas após a primeira publicação, sempre trazendo novas funcionalidades e maior compatibilidade com os mais diversos tipos de sistemas operacionais, banco de dados e containers.

Atualmente, o Grupo e-Gen mantém um grupo de discussão no Yahoo, onde são discutidas todas as dúvidas e sugestões relacionadas ao ambiente. Além do grupo de discussão, está disponível o website "www.egen.com.br", onde se pode encontrar diversas informações, tutorias, arquivos para baixar (download) e notícias sobre o projeto.

CARACTERÍSTICAS GERAIS DO E-GEN

O e-Gen é um ambiente escrito completamente em Java, baseado no framework Struts e nos padrões de design J2EE (Java 2 Enterprise Edition). O ambiente é disponibilizado através de uma aplicação web que pode ser instalada facilmente em qualquer container Servlet/JSP utilizando um arquivo do tipo "war".

Os objetos que compõem o e-Gen estão distribuídos basicamente em três componentes.

O pacote de classes comuns é o primeiro componente e está empacotado no arquivo "egen- util.jar". Nesse componente, encontramos todas as classes que servem tanto ao gerador de aplicações quanto às aplicações geradas. Entre as mais importantes está o pacote "jdbc" que forma a camada de persistência do e-Gen. Esta camada é um "session facade" que controla todo o acesso aos recursos externos de persistência de dados (banco de dados).

Segundo, o gerador de código é composto por classes e páginas que criam todo o ambiente de desenvolvimento. Esse componente permite, a partir de recursos visuais, a criação de aplicações complexas de maneira rápida e integrada.

Terceiro, é o framework de impressão que cria a estrutura para a construção e execução de relatórios de alta qualidade, mesmo quando executados a partir de um navegador.

Além dos módulos desenvolvidos pelo grupo, o e-Gen integra outras soluções para realizar tarefas específicas. Por exemplo, foram integradas ao e-Gen as bibliotecas "JFreeChart" e "Cewolf" para a geração de gráficos dinamicamente em tempo de execução (runtime). A biblioteca "Jakarta POI" também foi integrada para permitir a geração de relatório para arquivos no formato "xls".

RECURSOS DO E-GEN

No desenvolvimento de aplicações, o e-Gen disponibiliza um conjunto de recursos e facilidades que auxiliam a equipe de desenvolvimento e enriquecem a aplicação gerada. Abaixo, listamos esses itens de forma resumida:

Grupo e-Gen (www.egen.com.br)
Anderson A. Teixeira (<anderson (a) egen com br>) Ronaldo
Araújo Costa (<ronaldo (a) egen com br>)

 

 

Veja a relação completa dos artigos de João Paulo Viragine

Formato PDF
Newsfeed RSS
Formato para impressão
PDF RSS Imprimir

Referências Adicionais

Referências adicionais sobre os assuntos abordados neste site podem ser encontradas em nossa Bibliografia.

Avalie esta dica

  • Currently 2.94/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Avaliação: 2.9 /5 (1758 votos)

Opinião dos Leitores

Seja o primeiro a comentar este artigo
*Nome:
Email:
Me notifique sobre novos comentários nessa página
Oculte meu email
*Texto:
 
  Para publicar seu comentário, digite o código contido na imagem acima
 


Powered by Scriptsmill Comments Script


Scrum Guia Prático para Projetos Ágeis