Acesso direto ao conteúdo
Logotipo Dicas-L, por Ricardo Burile
Visite também: Ipok ·  Segurança Linux ·  UnderLinux ·  VivaOLinux ·  LinuxSecurity ·  NoticiasLinux ·  BR-Linux ·  SoftwareLivre.org ·  [mais]   
 

Você está aqui: Home  → Arquivo Dicas-L

 

Lan University

Assine a Lista Dicas-L

Receba diariamente por email as dicas
de informática publicadas neste site
Para se descadastrar, clique aqui.

Compilando kernel na Debian

Colaboração: Rodrigo Bernardo Pimentel

Data de Publicação: 21 de Novembro de 2003

A Debian (http://www.debian.org), assim como a maioria das grandes distribuições, empacote o kernel de forma modular, para que não seja necessário recompilá-lo para adicionar suporte a novo hardware ou coisas do gênero.

Entretanto, volta e meia é necessário, pra aplicar um patch, pegar uma versão nova de kernel que ainda não foi empacotada pro stable, alterar alguma configuração como tipo de processador etc.

Como a Debian (e, novamente, a maioria das grandes distribuições) normalmente acrescenta patches ao empacotar o kernel, seria interessante, ao recompilar, manter esses patches. Além disso, instalar o kernel como pacote Debian tem a vantagem de permitir usar o dpkg (e apt), removê-lo com facilidade etc.

Para compilar (ou recompilar) um kernel "do jeito Debian", utiliza-se um programa chamado make-kpkg, que vem com o pacote kernel-package ("apt-get install kernel-package", que deve instalar o pacote dpkg-dev).

Por exemplo, se você quer recompilar o kernel 2.4.22 a partir do fonte distribuído pela Debian (o processo é semelhante para compilar e gerar um pacote a partir do kernel "oficial"), você pode fazer (como root, ou usando uma ferramenta como "sudo" ou "fakeroot"):

  apt-get install kernel-source-2.4.22

Isso é colocado no arquivo kernel-source-2.4.22.tar.bz em /usr/src . Daí, você faz:

  # cd /usr/src
  # tar xjf kernel-source-2.4.22.tar.bz

Com isso, você tem um diretório /usr/src/kernel-source-2.4.22 .

  # cd kernel-source-2.4.22

Para compilar o kernel, você precisa configurá-lo. Você pode fazer da maneira usual ("make config", "make menuconfig" ou "make xconfig"), ou pode partir da configuração do kernel correspondente da Debian. Se você tem um kernel da Debian instalado, há um arquivo de configuração correspondente em /boot/config-<versao do kernel> . Por exemplo, supondo que você tem instalado o pacote kernel-image-2.4.22-1-k7:

  # cp /boot/config-2.4.22-1.k7 /usr/src/kernel-source-2.4.22/.config

Se você copiar um arquivo de configuração de um kernel mais antigo, o processo de compilação do kernel (explicado a seguir) vai pedir sua intervenção nas opções novas ou incompatíveis que surgirem.

Feito isso, agora é só compilar:

  make-kpkg --append-to-version "-rbp" --initrd --us --uc kernel_image

Esse é o comando que faz a mágica. Destrinchando:

1) --append-to-version acrescenta a palavra que você indicar (no exemplo, "-rbp") à versão do pacote criado. É útil pra diferenciar seu kernel recompilado de um "oficial".

2) --initrd indica que junto com o kernel deve ser criado um arquivo "initrd", que é o padrão da Debian (e o modo mais flexível). Para mais informações, "man 4 initrd".

3) --us e --uc são opções pra criação do pacote, dizem pra não tentar assinar com gpg o pacote, nem criar changelog. Se você não quiser se preocupar com essas tecnicalidades da Debian, simplesmente use as opções sem pensar mais nisso. Se quiser entender, "man dpkg-buildpackage"

4) "kernel_image" é a ação que o make-kpkg vai executar. Com essa ação, ele cria um pacote Debian com a imagem do kernel. Há outras ações possíveis, veja "man make-kpkg".

Há uma série de outras opções, inclusive para aplicar patches automaticamente (funciona de forma mais ou menos imediata com patches instalados da própria Debian, com apt-get; para mais informações, "man make-kpkg", opção "--added_patches").

Feito isso, o sistema vai te fazer uma pergunta (por causa do --initrd):

  Warning: You are using the initrd option, that may not
  work unless you have applied the initrd cramfs patch to
  the kernel, or modified mkinitrd not to use cramfs by
  default. The  cramfs initrd patch, is included in the
  Debian supplied kernel sources, but is not present in
  pristine kernel sources.
  By default, I assume you know what you are doing, and I
  apologize for being so annoying. Should I abort[Ny]?

É só digitar "n" (pra *não* abortar) e Enter.

Se houver opções não configuradas, como citado anteriormente, o sistema vai pedir que você as configure, em modo "make config" (portanto é sempre prático configurar antes com "make menuconfig", ou copiar uma configuração já existente).

Em seguida o programa vai começar a efetivamente compilar o kernel, então essa é a hora de fazer algo produtivo, como ir assistir a um filme do Monty Python :)

E, algum tempo depois...

Ou seja,

  # cd /usr/src
  # dpkg -i kernel-image-2.4.22-rbp_10.00.Custom_i386.deb

Ou seja, foi criado um pacote kernel-image-2.4.22-rbp_10.00.Custom_i386.deb em /usr/src, é só instalá-lo e usá-lo! Cuidado para que ele não sobrescreva algum kernel existente, a opção "--append-to-version" ajuda nisso.

E pronto! Agora há os arquivos /boot/vmlinuz-2.4.22-rbp e /boot/initrd-2.4.22-rbp, prontos pra serem usados!

Como o kernel novo foi instalado como um pacote Debian, é uma boa hora pra usar mais uma facilidade da Debian: update-grub (se você ainda usa lilo, é uma boa hora pra mudar :).

Instale o grub com "grub-install /dev/hda" (se for instalá-lo na MBR), isso cria um diretório /boot/grub. Depois disso, é só rodar "update-grub" que ele gera um /boot/grub/menu.lst pra você (se você já tem um menu.lst, sugiro fazer backup e removê-lo, a não ser que você tenha *muita* modificação nele). Edite o menu.lst, altere configurações como

  # kopt=root=/dev/hda3 ro
  # groot=(hd0,0)

de acordo com como seu sistema está configurado. Note que as linhas devem permanecer comentadas (com o "#" no começo da linha), essas são "meta-configurações". Depois de acertar isso, rode update-grub de novo e... Ele gera as entradas no menu do grub automaticamente, a partir das imagens de kernel instaladas e das meta-configurações que você fez! Prático, hein? :)

E é isso, prontinho pra bootar :)

Boa diversão!


Coyote Linux em 7 Passos

Colaboração: Gabriel Armbrust Araujo

http://brlinux.linuxsecurity.com.br/tutoriais/000762.html

 

 

Veja a relação completa dos artigos de Rodrigo Bernardo Pimentel

Formato PDF
Newsfeed RSS
Formato para impressão
PDF RSS Imprimir

Referências Adicionais

Referências adicionais sobre os assuntos abordados neste site podem ser encontradas em nossa Bibliografia.

Avalie esta dica

  • Currently 3.00/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Avaliação: 3.0 /5 (2320 votos)

Opinião dos Leitores

Seja o primeiro a comentar este artigo
*Nome:
Email:
Me notifique sobre novos comentários nessa página
Oculte meu email
*Texto:
 
  Para publicar seu comentário, digite o código contido na imagem acima
 


Powered by Scriptsmill Comments Script
3ª geração do Under Servidor Cloud




 

jQuery - A Biblioteca do Programador JavaScript - 3ª Edição